Muitos acreditam que as cicatrizes mais salientes são os famosos e tão falados “Quelóides”. Mas você sabe realmente o que isso quer dizer?

Nem toda cicatriz grande ou imperfeita é um quelóide, na verdade a maioria são cicatrizes alargadas, em baixo relevo (chamadas de atróficas) ou retraídas. O quelóide é uma cicatriz grossa, endurecida, de coloração avermelhada (ou rosa) que ultrapassa as bordas da ferida original, ou seja, a cicatriz é maior que a ferida original.

Outro tipo de cicatrização anormal é a chamada cicatriz hipertrófica, muito parecida com o quelóide, inclusive na sua formação, com a diferença de se manter no limite da ferida.

Mas como e por que surgem os quelóides?

No quelóide há uma incapacidade do organismo de controlar, de forma correta, a produção de colágeno em resposta às feridas comuns, cortes cirúrgicos, acne, colocação de piercings e até tatuagens. Essa falta de controle, faz com que haja um excesso de produção de colágeno na área afetada. Sua formação demora cerca de 3 a 4 semanas, mas em alguns pode surgir após 3 a 4 meses e continuar a se expandir lentamente ao longo dos anos. A cicatriz hipertrófica é um pouco mais rápida e costuma surgir em aproximadamente 2 semanas, aumentando de tamanho nos primeiros meses, podendo ficar avermelhada e elevada, tendendo a ficar restrita à área da ferida. Outra grande diferença é o fato da cicatriz hipertrófica ter uma maior chance de regredir com o tempo, ficando mais fina e com a cor semelhante à da pele.

Eu posso desenvolver quelóide?

queloide-desenvolver

Existe relação entre exposição solar e desenvolvimento dos quelóides, por este motivo tem maior frequência nos países tropicais e são mais comuns nas áreas expostas do corpo. Também são mais incidentes em negros, asiáticos e mestiços, além de ter relação com a genética, sendo mais frequentes em pessoas cujos parentes apresentaram o problema.

Os locais mais acometidos são: região anterior do peito, costas, ombros, parte superior dos braços, devido a maior tração da pele e músculos. Embora tenhamos todas essas informações, o surgimento do quelóide é imprevisível. Por esse motivo, é comum encontrarmos pessoas que já se cortaram diversas vezes e só desenvolveram quelóide em uma região ou até mesmo, ao colocar brincos em ambas as orelhas, apresentaram a cicatriz somente em uma.

Mas o Quelóide tem tratamento?

queloide-cicatrizes

Há diversos tratamentos disponíveis para os quelóides, quando usados em conjunto costumam apresentar boa resposta, mas deve-se ter em mente que quanto mais cedo forem iniciados, maiores as chances de melhora. Um dos tratamentos é a injeção de corticoide na cicatriz (ex: triancinolona), que diminui o tamanho, tornando-a mais fina e mole, sendo a frequência de aplicação cerca de uma vez por mês. As placas de silicone em gel, quando iniciadas logo nos primeiros dias, melhora o aspecto das cicatrizes. Outra opção é a remoção cirúrgica do quelóide, que é indicada para as lesões antigas. Porém, a taxa de recorrência varia em torno de 75%. Nesses casos, pode-se associar à injeção de corticoide ou radioterapia diminuindo a chance de recidiva para menos 30%. Outra opção terapêutica é o fluoracil (Quimioterápico usado para tratamento local de câncer de pele), com aplicação direta nos quelóides, apresentando bons resultados, principalmente se associado a outras técnicas. O laser também é uma opção, mas ainda apresenta alguns resultados controversos, pois os melhores resultados foram obtidos na associação com injeção de corticoides ou fluoracil. A crioterapia é baseada no congelamento da cicatriz com nitrogênio líquido, e quando usada isoladamente foi capaz de melhorar 51 a 74% dos quelóides após duas sessões (quando associada à injeção de corticoide a taxa de resposta chegou a 84% de melhora).

Mas esses tratamentos são seguros?

queloides-tratamento

SIM, desde que acompanhados por um dermatologista devidamente qualificados! Todos os tipos de tratamentos descritos acima apresentam algum risco se realizados de forma incorreta.
Você sempre vai encontrar alguém com uma sugestão mirabolante para o seu tratamento. Sejam simpatias, tratamentos caseiros ou até mesmos medicamentos não indicados para o caso. Por isso, consultar um especialista de sua confiança e seguir o tratamento de forma correta é fundamental para evitar complicações mais sérias e conseguir o tão desejado efeito de reduzir as cicatrizes.

Como posso me previnir?

queloide-cicatrizes-moca

Sem dúvida que a prevenção ainda é a melhor forma de evitar um quelóide. Para isso, deve-se ter um bom planejamento das cirurgias, evitar as possíveis complicações de feridas, como infecções e abertura dos pontos, e saber sua história pessoal e familiar de cicatrização.

Por onde começo?

Os quelóides ou cicatrizes hipertróficas são problemas que causam um imenso incomodo estético. mas é importante que pacientes não se vejam ( e não se sintam) somente como uma cicatriz, causando tristeza e mudanças nas suas rotinas, modificando as escolhas de roupas, se privando de exposição em locais públicos por vergonha das cicatrizes.

Se você sofre com esse problema, tem uma cicatriz que tenta camuflar e isto está causando embaraço, agende já sua consulta com um dermatologista e dê o primeiro passo para melhorar sua saúde e bem estar!

Por Dra. Cínthia Orasmo

2 Comments

  • Oi, bom dia. Tudo bem?
    Por favor poderia me passar mais informações sobre retirada do queloide? Infelizmente tenho um na orelha. Aguardo retorno.

    Giovana
    Posted 06/07/2016 at 11:57
  • Boa tarde Giovana!

    A cirurgia, na tentativa de retirada do Quelóide, é feita como uma última opção, após tentar infiltração com corticoide ou outros tratamentos locais. Isso se deve a alta taxa de recorrência no pós-operatório, mas cada caso é um caso e deve ser conduzido de forma indidualizada. Agende sua consulta e poderei esclarecer essas e outras dúvidas de uma forma mais completa!
    Espero ter ajudado. Abraços.

    Dra Cínthia Orasmo
    Posted 13/07/2016 at 17:15

Deixe um comentário