Manchas no rosto? Saiba o que é o Melasma!

De repente o seu rosto ficou com Manchas Escurecidas? Não sabe mais o que fazer para se livrar delas?? Calma! Vou dar algumas dicas simples para ajudar a solucionar o seu problema.

O Melasma, também conhecido por cloasma, é essa mancha acastanhada, irregular, que surge nas áreas da pele mais expostas ao sol. Acomete um grande número de mulheres, com baixa frequência nos homens (menos 2%). É mais comum na face, principalmente nas “maçãs do rosto”, testa, “buço” e têmporas, mas podem surgir no colo e nos braços. Seu surgimento ainda não tem uma causa conhecida, mas existem alguns fatores que aumentam o risco do seu desenvolvimento.

Melasma acomete principalmente mulheres, entre 30-40 anos, sendo menos comum nos homens. Estão envolvidos fatores genéticos raciais, mais frequente em descendentes de hispânicos e asiáticos. Fatores hormonais, dentre eles gravidez, uso de anticoncepcionais e doenças hormonais- ex: doenças da tireoide. Por último, mas não menos importante, são os fatores ambientais como a radiação ultravioleta do sol e das lâmpadas artificiais, as quais estimulam o aumento da pigmentação das células do melasma, por este motivo a base do tratamento é a proteção diária com bloqueador solar.

manchas_sardas-t

O diagnóstico do melasma é clínico, ou seja, somente um dermatologista capacitado ao examinar o paciente pode fazer o diagnóstico. A luz negra (ou lâmpada de Wood) pode ser usada como auxiliar no diagnóstico. Não é preciso realizar exames de sangue ou biópsia, exceto em raríssimos casos, para excluir outras causas do excesso de pigmentação. Há três tipos de melasma, a depender da profundidade do pigmento, são eles: epidérmico (pigmento na camada mais superficial da pele), dérmico (pigmento na camada mais profunda da pele) ou misto (apresenta os dois padrões).

Independente do tipo do melasma, os tratamentos devem ser baseados em uma rotina de cuidados diários, com uso de cremes clareadores e fotoprotetores, no intuito de estabilizar e impedir que o pigmento volte, podendo ser acrescentados tratamentos complementares. Os protetores devem ser aplicados em todas as áreas expostas, não só no rosto, com mínimo de FPS 30, podendo ser acrescentado maquiagem ou protetor com cor que confere uma maior proteção contra luz visível.

Os cremes clareadores auxiliam na remoção e controle das manchas, em geral contém hidroquinona, ácido glicólico ou ácido azeláico, mas a concentração e forma de aplicação varia em cada caso, por isso a importância do acompanhamento individualizado. Os resultados podem demorar a aparecer, por esta razão orientamos uma reavaliação em torno de três meses após inicio do tratamento. Nos casos com melhora rápida, o tempo para estabilizar o pigmento e impedir que as mínimas exposições desencadeiem piora da mancha pode demorar meses a anos. Desta maneira é importante ter em mente que o melasma necessita de tratamento constante! Desde o tratamento de ataque, para clareamento da mancha de uma forma mais intensa, até sua manutenção com outros produtos para evitar sua recidiva.

peeling_tratamento-t

Os peelings superficiais podem auxiliar no tratamento, proporcionando uma melhora mais eficiente quando associado aos cremes clareadores. Deve-se sempre iniciar com procedimentos mais superficiais e fracos, aumentando as concentrações a cada nova aplicação, dependendo da resposta de cada paciente.

A Luz Intensa Pulsada (LIP) é outro método, porém essa modalidade é mais arriscada e deve ser realizada com cuidado para não piorar a pigmentação. Atualmente tem-se usado o dermaroller com ou sem drug delivery, provocando um leve avermelhado durante o procedimento nas áreas tratadas, com ótimas respostas no controle da pigmentação.

dermaroller_tratamento-t

A maneira de prevenir sabidamente o melasma é o uso de protetor solar diariamente, principalmente naquelas pessoas com tendência às manchas ou as que se enquadram nos fatores de risco. Apesar do melasma não apresentar complicações referentes à própria doença, as pessoas se sentem constrangidas, procuram esconder a mancha a todo custo, prejudicando sua qualidade de vida, muitas vezes tornando-se tristes e retraídas.

Dê uma chance para você, agende já sua consulta com um dermatologista credenciado e veja que é possível controlar o melasma e voltar a ser feliz novamente!

Por Dra. Cínthia Orasmo